Após negociações, Santos descarta quatro nomes e busca novas opções para o ataque

marlone-e-alisson-disputam-a-bola-no-jogo-entre-vasco-e-santos-pelo-brasileirao-1384124936620_615x300

Em meio a parada para a Copa do Mundo, o Santos busca reforçar o elenco, principalmente em opções para o setor ofensivo, após acertar as contratações do lateral Victor Ferraz e do volante Souza.

Porém, sem dinheiro em caixa, o Peixe depende de investidores ou de negociações sem custos, assim, encontra dificuldades para atender aos pedidos do técnico Oswaldo de Oliveira.

Três nomes, que estiveram próximos de serem contratados, foram descartados. Marlone, meia-atacante do Cruzeiro, não foi liberado pelo Cruzeiro. Fernandinho, atacante ex-Atlético Mineiro, está prestes a ser anunciado como reforço do Grêmio, e Piatti, meia do San Lorenzo, descartou o Santos, alegando não querer permanecer no futebol sul-americano.

Além destes, Eduardo Vargas, desejo antigo da diretoria alvinegra, é um sonho distante. O Napoli não pretende reemprestar o atacante, que valorizado com a boa campanha chilena na Copa do Mundo, deve ser negociado em definitivo, o que não interessa ao Santos.

“O Santos tem pouco poder de atuação em um mercado tão inflacionado como o que presenciamos. Não vamos fazer loucuras”, admite o presidente Odílio Rodrigues.

Dois nomes foram oferecidos à cúpula santista nos últimos dias. O meia Benítez, do Lanús-ARG, e o atacante Carlos Nuñez, do Peñarol-URU. Ambos são analisados pelo "olheiro" Sandro Orlandelli.

Vitinho, revelação do Campeonato Brasileiro do ano passado pelo Botafogo, é um pedido do técnico Oswaldo de Oliveira, mas os russos não pretendem emprestar o atacante de 20 anos.

Comentários