Cotovelada, Soco, Carrinho, Voadora, Tesoura… podem. Mordida não?

ChielliniSuarezReuters

Na partida decisiva entre Itália e Uruguai, valendo classificação do Grupo D às oitavas de final, Suárez e Chielinni protagonizaram um lance polêmico.

O uruguaio teria mordido o ombro do zagueiro, que desesperado, tentava mostrar ao árbitro da partida a possível marca deixada por Luicito.

E este fatídico lance ganhou as capas de todos os jornais, portais e programas esportivos. Como se a grande partida e classificação heroica uruguaia valesse de nada. O terceiro gol decisivo de Godín em dois meses, já que havia marcado no título espanhol e na Liga dos Campeões pelo Atlético de Madrid, a má atuação de Balotelli, e uma joelhada na nuca de Álvaro Pereira, a expulsão de Marchisio, tudo ficou em segundo plano.

Sobre a mordida do Suárez: Óbvio que é antidesportivo, cabível de punição, suspensão, como na Premier League e na Eredivisie. A ação é recorrente, e foi punida anteriormente.

Pode-se dar cotovelada, socos, cabeçadas, voadoras, tesouras… que são "normais no futebol". Nesta Copa mesmo, Song, em um lance sem bola, deu um golpe de MMA em Mandzukic, foi expulso, e não li alguém falando em suspensão, e nem fazendo julgamento de valor ao africano.

Mas, deu uma mordida… "AI MEU DEUS! QUE CRIME! TIRA ESSE MARGINAL DO FUTEBOL!"

Mordidas não são tão anormais no futebol, assim como entradas violentas, práticas racistas, entre outros. Inclusive, Sheik mordeu o zagueiro do Boca Jrs na Libertadores 2012, e a imprensa adorou. O chamaram de "malandro, "provocador", "atacante chato", enquanto o Corinthians era campeão continental.

Fazer o adversário sangrar com um soco/cotovelada, quebrar a perna do companheiro com uma tesoura/carrinho. "Faz parte do futebol". Porém, uma mordida…

 

Comentários